segunda-feira, 22 de junho de 2009

... aqui é a vida real...

Em alguns momentos a gente percebe que vida real mete mais medo do que qualquer filme de terror (essa metáfora vale para mim, é lógico, que tenho medo de qualquer filminho). Assusta mesmo. Mas demora pouco até percebermos o quanto um susto pode ser bom na vida da gente. O quanto uma mudança repentina pode trazer coisas boas. Coisas novas. O quanto é bom errar. Não ser perfeita. Não ser o as pessoas esperam de você. Não poder prever as coisas.
Eu sou desorganizada. Gastona. Não sou apegada a dinheiro, mas eu sei que preciso dele. Gosto de ajudar os outros mesmo quando não consigo ajudar a mim mesma. Por isso, nos últimos anos, perdi muita coisa neste sentido. Tenho 30 anos e não tenho nada que seja meu. Não tenho casa, terreno, carro. Nada. Mas eu tenho muita sorte. Muita mesmo. Sempre que tenho medo, vem alguém e me salva. Mesmo que esse alguém seja eu mesma. Daí eu vejo que as coisas sempre estão melhores do que eu tinha visto.
Me deixa feliz saber que agora estou mais perto das pessoas que eu amo e que estão do meu lado SEMPRE. Aconteça o que acontecer. Não tenho casa com piscina, lareira, carro pra dar carona, dinheiro sobrando pra pagar baladinhas pros amigos. Mas, mesmo assim, algumas pessoas estão sempre comigo. A gente marca na conta.
Posso contar com você. Na nossa conta, eu te devo muito. Material e espiritualmente. Eu sei. E como. Preciso aprender a agradecer de todas as formas que você merece. Obrigada por ser meu. Por ser perfeito pra mim. Quero ser assim também, tudo o que você quer. Perfeita pra você, no meio de toda a minha imperfeição. No meio de toda a minha confusão e dos meus erros. Sei que me importo com bobagens. Sei que tenho medos injustificáveis. Instabilidades e TPMs insuportáveis. Mas perco o ar cada vez que você fala da “nossa” casa. Do quarto a mais que teremos que ter. Que você não se importa com o fato de que eu não posso ajudar em muitas coisas. E que eu estar aqui é o que importa. Eu estou, aqui, sempre. E você? Será que existe mesmo?

3 comentários:

Delcio disse...

A realidade não é fácil, aprender a lidar com ela é que é.
O difícil em matéria de dinheiro é pesar as respostas das seguintes questões: Eu realmente preciso ? Eu posso? Eu quero ?
Se você não puder o que realmente precisa, tem coisa errada e se o que você quer sobrepõe o que precisa idem. Se sobrar depois do que você realmente precisa, aí vai no que você quer ;)

De resto, estou aqui sim, de carne e osso, com meus defeitos e chatices, mas SEMPRE aqui.

Bjsssss

Juan Carlos Brantes disse...

great

Thais França disse...

Eu quero um amor que seja bom pra mim. Jr, vc tem algum amigo decente?