terça-feira, 29 de setembro de 2009

... eu, você, canetinhas coloridas e a minha esquisitice...

Acordei esquisita. Sem palavras. Palavras pra dizer, palavras pra sentir. Logo eu, que sou dependente delas. Que preciso escrever pra ser melhor. Me entender melhor. Sentir melhor. Pode ser só TPM. Ou uma mania estranha de olhar pessoas tristes e me colocar no lugar delas.
É que são tantas outras coisas que eu não sei. Coisas que eu não entendo e mesmo assim me roubam o ar e me fazem engolir palavras que estão na ponta da língua. Por isso às vezes me perco de mim e fico espalhada por aí, em vários pedacinhos. Várias sílabas soltas sem sentido.
Não é tristeza. Nem você. Não poderia ser. Hoje começaram suas férias novas e acabamos de acordar juntos. Eu apertando insistentemente a soneca do celular. Sempre querendo “mais cinco minutos”. Adiar o dia em mais cinco preciosos minutinhos. Aí você, me chacoalha e mostra que a gente tem que abrir os olhos e encarar o dia chuvoso.
Talvez seja difícil pra alguém dividida em pedacinhos entender certas coisas. Não entendo como você pode gostar tanto de mim. De todos os meus pedacinhos. E entender todas essas sílabas soltas que eu não entendo.
Acho que as palavras que me fazem falta estão aí, com você. E aí você diz. Diz todas as coisas que eu quero ouvir. Me entende quando parece que eu não sei nada de mim. Principalmente agora, que era eu quem tinha que te entender. Te apoiar e te dar aquele chacoalhão. Me explica como você pode ser tão forte às vezes? Não consigo acreditar.
De qualquer forma você sabe. Eu sou boba. Muito criança. Fico estranha à toa e também feliz com coisas bobas. Mesmo assim, esquisita, tento colorir aquele dia cinza. Então, não se esqueça: estou aqui. E ainda tenho aquela sacola cheia de canetinhas e papéis coloridos.
Volta aqui que eu te pinto de azul.

3 comentários:

Delcio disse...

Ahh linda !!!

Sou forte apenas as vezes, não sei me entregar, posso dar um passo pro lado um tempo, mas depois tenho q ir pra frente senão não rola e vc definitivamente me deu força e contribuiu muito nesse momento.

Qd te falei q cada dia era uma coisa nova com vc foi o fato de aprender a lidar com seus "pedaços" como vc escreveu e isso tem sido maravilhoso, só tem me feito bem.

Ah ... e hj tá um cinza gostoso até, mas azul rocks rsrs só não posso ir aí agora pois te daria justa causa e poderíamos ser presos rsrsrs

Bjssss

♥ Janinha ♥ disse...

Ah que lindo!
Não entendi todas as partes, mas realmente as palavras nos faltam as vezes.
Ser divida em pedacinhos tem disso mesmo nem sempre entendemos todos os pedacinhos ou algumas vezes eles não se encaixam como deveriam.

Adorei o texto, as canetinhas me fizeram lembrar de quando eu era criança e coloria todas as folhas que estavam em branco.
Agora devia ser assim tbm, colorir os dias cinzas, pintar coisas bonitas nas folhas em branco, mesmo que sejam desenhos que somente a gente entenda.

Bjokas! Adoro qdo vc bloga!

Leleca disse...

Pode pedir mais cinco minutos pra tentar se entender?

Fazia tempo que eu não vinha. Os textos continuam ótimos. E é bom saber que ainda tem uma sacola de canetinhas. Lembre-se de nunca jogá-las fora. ;)